quinta-feira, 24 de julho de 2008

O Zero é 10


Há uns dias atrás entrei uma superbanca de revistas em Fortaleza, alás é uma loja de revistas, ou revistaria, chamada Revista e Cia com o Guilherme, que é fissurado por leitura e logicamente, curte muito quadrinhos. Pois bem, no dito lugar eu já havia comprado muita coisa legal, inclusive a Comuna de Paris e a biografia do Che Guevara, em quadrinhos. Coisa fina mesmo. Na minha incursão com meu filhote, que hoje é freguês da casa, vi essa edição da Recruta Zero, a primeira editada no Brasil, lá pelos anos 50 e reedita em 1991. Paguei uma nota, mas num pudia deixar de ter uma coisa rara como essa publicação. Nunca vi uma forma tão saborosa e descontraida de tirar um sarro com os rigores da caserna. Me diverti muito com as trapalhadas do Zero e sua turma, Dentinho, Quindim e outros, o Sargento Tainha e seu cachorro Oto, o General Dureza, sua esposa Marta e sua secretária Tetê, além de uma ruma de cabra de tudo que é patente. O dono das revistas que eu lia era o Ducito, que tinha uma coleção incrível. Pois tá, quem quiser ler minha raridade, tem que agendar. Por enquanto divirta-se com uma provadinha aí embaixo.

Um comentário:

Soninha disse...

Nossa, que delíííííícia!

Quando eu era criança havia uma tia que (felizmente) era fascinada pelo "Recruta Zero" e comprava absolutamente todas as edições... e quem faturava era eu, que lia tudo!

Podes ter certeza que valeu a pena pagar "uma nota" pela compra!

Beijo da Soninha