sábado, 3 de abril de 2010

Guilherme e o sorriso

Tenho razões de sobra pra ser feliz com o filho que tenho. Além de termos momentos de grande descontração, tenho chance de compartilhar com ele sua sacadas superinteressantes. Outro dia íamos pra casa à noite e ele falou que a lua parecia estar sorrindo quando se encontra no quarto crescente. Ontem ele estava com a Sonynha, fazendo fotos na casa de veraneio da Serra da Meruoca e fez essa foto aí. Perguntei o que era e ele soltou essa:

- Pai, é o sorriso. Você não tá vendo?
- Agora tô, né filho.

3 comentários:

Thallis Cantizani disse...

ahahahahahaha. Realmente Inácio, uma sacada, ou como diriam uns nerds aê, um insight. Boa Gui! Muito bem observado.

Fergus disse...

Fantástico!!!
E a foto é simples, como a vida.

ana claudia disse...

Oi, Guilherme,
Esse é o sorriso mais bonito que vejo em muito tempo. Grande foto. Me fez lembrar de um poeta que eu conheço e diz mais ou menos assim: "As coisas não querem mais ser vistas por pessoas razoáveis. Elas desejam ser olhadas de azul" É o Manoel de Barros. Peça pro seu pai lhe falar desse cara aí.