segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Imaginemos

"Imaginemos que, nos anos trinta, quando os nazis iniciaram a sua caça aos judeus, o povo alemão teria descido à rua, em grandiosas manifestações que iriam ficar na História, para exigir ao seu governo o fim da perseguição e a promulgação de leis que protegessem todas e quaisquer minorias, fossem elas de judeus, de comunistas, de ciganos ou de homossexuais. Imaginemos que, apoiando essa digna e corajosa acção dos homens e mulheres do país de Goethe, os povos da Europa desfilariam pelas avenidas e praças das suas cidades e uniriam as suas vozes ao coro dos protestos levantados em Berlim, em Munique, em Colónia, em Frankfurt".

O mais você pode ler n'O Caderno do Saramago

Um comentário:

fernanda disse...

Sejamos justos, lúcidos e sábios como nos sugere Saramago. As manifestações estão acontecendo, não é possível assistir de braços cruzados tão terrível guerra e massacre.