segunda-feira, 16 de junho de 2008

Preconceito

O que se poderia imaginar se fossem apagadas do mapa cearense cidades como Maranguape, Aquiraz, São Benedito e Crateús, pra ficar nas maiores? E como ignorar o papel de um senador cuja eleição impactou a disputa de 2006 na medida em que levou de volta ao Senado a representação comunista 61 anos depois da eleição do Cavaleiro da Esperança, Luis Carlos Prestes? Será que um partido que poderá, nas eleições de 2008, ter um desempenho dez vezes superior ao de 2004 pode ser escondido numa matéria de cinco páginas sobre o novo mapa político que surgirá no final deste ano?

Pois o jornalista Erivaldo Carvalho conseguiu fazer tudo isso na edição de domingo do jornal O POVO. Sinceramente eu gostaria muito de ter oportunidade de perguntar isso pessoalmente, e o farei quando uma ocasião me permitir.

Não quero acreditar que seja má vontade, mas não posso ter dúvidas de que se trata de uma visão preconceituosa. A matéria não faz uma só referência ao papel destacado que terá o PCdoB e o senador Inácio Arruda nas eleições desse ano. Nos últimos tempos viajei ao interior em companhia do deputado federal Chico Lopes e em algumas ocasiões, com o próprio Inácio. Pois umas das novidades que sairá das urnas eletrônicas será justamente o desempenho dos comunistas.

Curioso que a matéria faz uma referência ao declínio do PSDB em todo o Ceará, o que poderá comprometer seriamente a tentativa do Tasso Jereissati de se reeleger pro Senado, mas ignora o provável desempenho exitoso do PCdoB. Talvez para o Erivaldo isso não tenha um significado maior, mas para o povo e para a história será um acontecimento marcante.

A caravana passa.

Um comentário:

fernanda disse...

Esse texto tem que ser enviado para o Blog do jornal O Povo.