segunda-feira, 2 de junho de 2008

Meias de fogo

Eu falei das meias do Tasso e me lembrei duma história bem engraçada lá de Sobral. Tem uma família lá que conhecida como “Pé-de-Fogo” e vários de seus membros eram meus colegas ou contemporâneos no Colégio Sobralense. Lembro aqui do João Mininão, Dodôgo, Miltão, Jairo, João e Jadinha, pra ficar só no macharal. Pois bem, dizem que o apelido vem dum parente, aliás trata-se da família Parente, que era caixeiro viajante que trabalhava ali pela região norte do Ceará. O galego, que num era Jereissati, adquiriu uma quantidade grande de meias vermelhas e tentou vender em várias cidades mas nenhum comerciante encarou aquela mercadoria pouco discreta. Pois o cabra num contou pipoca, espalhou meia encarnada pra tudo que era sobrinho, neto e quem mais usasse meia. E aí a mundiça lascou logo o apelido na turma que passou a se chamar Família Pé-de-Fogo.

2 comentários:

Angela disse...

Oi,Inácio...esses que vc citou aí são meus irmãos e primos.Mas a história não é bem assim.Meu avô paterno andando pelo centro de Sobral,resolve comprar meias para os filhos que eram muitos.Havia uma loja em promoção mas o estoque de meias brancas havia esgotado,ficando só vermelhas.Ele não se fez de rogado.Leva as vermelhas mesmo e os filhos passam a usá-las constantemente, vindo daí o apelido de família "Pé de Fogo",que muito nos orgulha.Ser Pé de Fogo é uma honra para nós.Muito legal você escrever sobre as "Meias de fogo"...rsrsrsrsrsrs

Inácio Carvalho disse...

Angela, obrigado pela contribuição e o esclarecimento. Sou amigo de todos seus primos e alguns até não vejo há um certo tempo. Acho esssa história muito legal e por isso eu a contei.
Aí então, caros leitores deste blog, o que vale é a verdade da Angela, que é até mais ineresante do que a versão que eu propagava até hoje.